Fotografias colorem térreo do MAR com exposição Rio Carnaval. Crédito: Wesley Sabino

Museu de Arte do Rio apresenta exposição sobre Carnaval

Mostra de Vik Muniz e curadoria de Gringo Cardia e Luiz Antônio Simas traz imagens do primeiro Carnaval realizado presencialmente pós-covid-19

Com curadoria do cenógrafo, arquiteto e artista Gringo Cardia e do historiador e escritor Luiz Antônio Simas, foi inaugurada a exposição RIO CARNAVAL, que faz parte dos eventos da cidade do Rio para o G20, o grupo das maiores economias do mundo. 

A mostra começou na véspera da reunião de chanceleres do G20, na cidade do Rio de Janeiro, e ocupa dois ambientes do museu – térreo e quinto andar – abrigando cabine de projeção, oitenta telas, sendo quarenta medindo 1,50m x 2,00m e outras quarenta medindo 0,70cm por 1,00m, além de duas de proporções agigantadas. Essa criteriosa seleção foi feita a partir de um vasto material, com mais de 800 fotos e muitas horas de imagens em vídeo.

Os fotógrafos Fábio Ghivelder, João Farkas, Igor Souto e Leonardo Ramadinha, assinando as fotos lado a lado do artista plástico Vik Muniz, deram inicialmente vida ao projeto “LIVRO ARTE”, bilíngue (português-inglês) idealizado por Daniela Maia, secretária de Turismo da Cidade do Rio de Janeiro, Daniela Maia.

Assim o Carnaval ganha sua primeira grande exposição, em uma viagem fotográfica e em vídeo com imagens clicadas durante o desfile das escolas de samba do Grupo Especial de 2022, na Marquês de Sapucaí. Foi o primeiro Carnaval realizado presencialmente pós-covid-19, em uma data alternativa, abril de 2022, o que potencializou a sua carga emocional.

Foto: Wesley Sabino

O time de fotógrafos clicou nos bastidores da avenida, em espaço transformado em estúdio fotográfico montado na dispersão dos desfiles, fotos em tempo real, com integrantes das escolas no calor da emoção da Marquês de Sapucaí. Adrenalina, alegria, esperança, garra – tudo batendo dentro de um coração pulsante dos passistas, porta-bandeiras, baianas escolhidas a dedo pela curadoria do livro.

A publicação reverencia os profissionais que não aparecem na mídia, como ferreiros, bordadeiras, iluminadores, aderecistas e costureiras, pois é possível identificar a maestria de seus dotes nos mínimos detalhes contidos nas fotos.O resultado? Um registro eterno do melhor do nosso Carnaval, fugindo de fotos jornalísticas ou da cobertura tradicional e trazendo a lágrima, o sorriso, o suor e magia que fazem o maior espetáculo da terra.

“Apresentar a Cidade Maravilhosa através de olhar de grandes fotógrafos foi a inspiração. Escolher iniciar pelo maior evento de cultura popular conhecido mundialmente, o Carnaval, foi pelo tamanho e a dimensão dessa arte que vai nos permitir viajar o mundo apresentando o Rio e atraindo mais turistas” – explica Daniela Maia.

Após a exposição no MAR, a mostra RIO CARNAVAL está em processo de validação de apresentação em algumas embaixadas brasileiras mundo afora, através do Instituto Guimarães Rosa, braço cultural do Itamaraty. Tudo visando atrair mais turistas à Cidade Maravilhosa.

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *